Just Dance 2018 – Análise A3G do game da Ubisoft

Confira nossa análise completa de Just Dance 2018, o mais recente jogo de dança da Ubisoft

Just Dance 2018, lançado recentemente no dia 24/10/2017 é o mais novo game da franquia de jogos de dança da Ubisoft. Recebemos a key do jogo para fazer o review, mas como se trata de um estilo de jogo diferente do que estamos acostumados, precisamos solicitar reforços para nos ajudarem nessa análise.

Just Dance 2018

Coincidentemente neste feriadão, aconteceu em Belo Horizonte a Campus Party MG, junto com a FINIT, um evento que reuniu milhares de pessoas e que começou na última quarta feira, terminando hoje, domingo dia 05/11/2017 (para o público geral, ontem foi o último dia).

Levamos o jogo ao evento e organizamos um espaço, junto com nossos amigos da GAMinG (Game Association of Minas Gerais) a Associação Mineira de Jogos, para que a galera pudesse testar Just Dance 2018 e se divertir com a gente.

Lá encontramos com várias pessoas que acompanham a franquia Just Dance há muito tempo, eles nos ajudaram a fazer este review completo do game, confira no vídeo a seguir o espaço que montamos na FINIT com Just Dance 2018:

Análise A3G de Just Dance 2018

Just Dance 2018 mantém a mesma fórmula que vem dando certo nas últimas edições. Uma das coisas que o pessoal mais curtiu, foi a mudança no menu, que está mais claro e com mais variedade, graças a opção Just Dance Unlimited, onde o jogador se inscreve e pagar um valor anual que garante o acesso não apenas às músicas das edições passadas, mas também a músicas exclusivas que só estarão disponíveis aos inscritos, o acervo total de músicas é imenso.

Além da assinatura anual, existe também outras opções de se inscrever por menos tempo, mas com certeza os fãs de Just Dance irão se beneficiar muito mais com a assinatura anual, já que o valor sai bem mais em conta.  Porém, quem joga Just Dance apenas em festas e ocasiões especiais, tipo quando reúne com amigos ou algo assim, a opção de pagar o serviço por apenas um dia, é algo que pode compensar muito mais.

Just Dance 2018 tem mais de 40 músicas no seu lançamento e se você é um pagante do Just Dance Unlimited, essa lista cresce bastante. A edição deste ano traz várias músicas de artistas famosos, mas também inclui excelentes músicas que não são muito conhecidas, fazendo do jogo uma oportunidade de conhecer novos músicos, fazendo a divulgação de grupos musicais que possuem muito talento, mas que ainda não são muito populares, ao menos aqui no Brasil.

 

Músicas, muitas músicas

Quem comprou Just Dance 2018 tem acesso gratuito a 3 meses de Just Dance Unlimited, isso garante acesso a muitas…. muuuuuitas músicas, pelo menos enquanto durar este período ou para quem a decidir pagar a assinatura. Algumas pessoas com as quais conversamos, sugeriram que deveria haver uma opção gratuita, do Unlimited, mesmo que com anúncios publicitários, como acontece com o aplicativo Spotify por exemplo, isso de fato parece ser uma boa ideia, já que comprar o game e assinar o serviço, fica um valor bem puxado.

O jogo padrão contém cerca de 40 músicas, e assim como nas versões anteriores, a melhor maneira de se jogar é com o Kinect do Xbox One, definitivamente essa é a melhore experiência que o jogo pode oferecer. Infelizmente, a Microsoft anunciou recentemente que o Kinect será descontinuado e não será mais fabricado, ou seja, se você tem interesse em jogar Just Dance 2018 da melhor maneira possível e ainda não possui um Kinect, vale a pena correr atrás de um, pois ele só estará a venda nas lojas enquanto durarem os estoques e pode ser que as últimas unidades sejam vendidas por um preço bem alto.

Também existe a opção de baixar o aplicativo Just Dance Controller no seu smartphone e usá-lo para jogar, porém, a experiência ainda não está aperfeiçoada o suficiente e algumas pessoas relataram problemas, o que é de se esperar, já que existem inúmeras opções de aparelhos celulares por aí e com certeza não será em todos eles que o aplicativo funcionará perfeitamente, como também acontece com qualquer outro tipo de app para smartphones.

No nosso caso, utilizamos a versão de Xbox One com o Kinect no evento e tudo funcionou perfeitamente, mas com a descontinuação deste acessório, a compatibilidade com o mesmo nas versões futuras de Just Dance é incerta, o que é uma pena.

Sobre o Gameplay

Quando você joga Just Dance 2018 pela primeira vez, você percebe algumas diferenças no menu de opções. Uma das coisas que mais chamou atenção foi a adição do Kids Mode, que como o nome diz, é uma opção voltada ao público infantil.

As músicas também passam por uma seleção neste modo e há uma facilitação na captação dos movimentos para as crianças. Isso com certeza vai agradar os pais que podem ficar sossegados quanto às músicas que seus filhos pequenos estarão ouvindo e agrada também as crianças, que terão um conjunto de músicas voltadas para elas em um modo de jogo que facilita a captura de movimento da criançada.

O principal do game se mantem o mesmo, afinal, em time que está ganhando não se mexe não é mesmo? A fórmula é a mesma, porém os avatares estilizados, criados com a captura de movimentos de dançarinos profissionais, possuem um visual repaginado na edição 2018, mas mantendo a ideia de sempre, onde o objetivo é copiar seus movimentos com o máximo de precisão possível e essa é a alma da franquia Just Dance.

As pontuações variam entre Super, Good e Perfect, de acordo com a sua precisão em copiar os movimentos mostrados na tela. Dependendo de como você dança, melhor será sua pontuação e conseguir um Perfect é bem difícil e requer muita prática. O game é uma excelente maneira de fazer exercícios, algo que gamers sedentários como nós da A3G, precisamos com urgência.

Comprar o jogo ou comprar e assinar o Unlimited?

Ultimamente, essa é uma pergunta que todo fã de Just Dance se faz sempre que um novo título é lançado. Just Dance 2018 no Brasil custa R$199,00 na loja da Xbox, mas encontramos o game sendo vendido por aí a partir de R$140,00 (nas Lojas Americanas, clique aqui e confira essa promoção que é por temo limitado).

Para aproveitar ao máximo, é preciso se inscrever no Just Dance Unlimited por R$79,00 (preço da assinatura anual de Xbox One). Somando tudo isso, é um valor bem alto que apenas os mais aficionados pelo games estarão dispostos a pagar. Por outro lado, quem estiver disposto a desembolsar este valor, não terá do que reclamar com relação ao conteúdo. São centenas de músicas ao todo, é tanta música que fica difícil jogar todas elas, só mesmo quem é bem dedicado mesmo ao game vai conseguir dominar todas elas e obter boas pontuações.

Conclusão

Como dissemos no início deste review, Just Dance 2018 não é um jogo que estamos acostumados a jogar. O game atinge um público específico e diferenciado que não necessariamente se interessa por jogos convencionais. Entretanto, para quem gosta de um bom jogo de dança, Just Dance 2018 é a melhor experiência disponível no mercado e irá agradar tanto os dançarinos experientes, já acostumados com os games da franquia, quanto os novatos que irão rir bastante até pegar o jeito. Este é um jogo que chama atenção e anima qualquer festa, a experiência fica melhora ainda no Xbox One com Kinect, que infelizmente não será mais fabricado, o que é uma pena.

O novo Kids Mode, voltado ao público infantil vai agradar aos mais jovens, que terão uma coletânea de músicas selecionadas para sua faixa etária e o jogo capta com mais facilidade o movimento das crianças, que não irão se sentirão frustradas ao jogar o modo convencional do game. Para finalizar, confira a seguir uma lista de pros e contras baseada na nossa análise de Just Dance 2018:

PROS:

  • Kids Mode – O novo modo de jogo voltado ao público infantil.
  • Jogar com o Kinect é uma experiência excelente, funciona perfeitamente.
  • Grande variedade de músicas.

CONTRAS:

  • Para se ter uma experiência completa é preciso comprar o game e assinar Just Dance Unlimited, o que acaba ficando caro;
  • Jogar com o aplicativo de celular pode não funcionar bem em alguns aparelhos e a experiência é muito inferior à de se jogar com o Kinect do Xbox One.
Agradecinemtos:

Nosso muito obrigado à Rosa Arrais Comunicação, que nos forneceu o jogo para que fizéssemos o review, à equipe da Brasil Game Show pelo apoio de sempre e à Ubisoft. Agradecemos também aos nossos amigos da GAMinG e à FINIT pelo espeço no evento onde fizemos o review; E por último, obrigado à organização da Campus Party por nos convidar e nos dar a oportunidade de participarmos novamente da CPMG;

Rosa Arrais