Nintendo Switch – Reinventaram o videogame!

Na madrugada dessa Quinta-Feira aconteceu a conferência da Nintendo, onde foram reveladas informações oficiais do  Nintendo Swittch.

No primeiro vídeo de divulgação de sua nova plataforma, a Nintendo conseguiu uma repercussão extremamente positiva do público gamer, apresentando um console inovador diferente de qualquer outra coisa disponível no mercado.

Logo no começo do vídeo, o apresentador diz que o Nintendo Switch carrega o DNA dos consoles anteriores e mostra a evolução dos mesmos ao longo do temo e é isso mesmo que o console parece ser.

O Nintendo Switch é claramente a evolução do WiiU, ele acerta em todos os aspectos onde o console anterior falhou, fazendo o uso da tela no próprio controle, algo realmente útil e funcional, já que agora o console possui portabilidade com autonomia que possibilita ao jogador jogar em qualquer lugar.

Quando surgiram as primeiras imagens do WiiU, todos pensaram que o console traria essa portabilidade, mas infelizmente não foi o que aconteceu. A segunda tela no controle não foi um atrativo forte o suficiente para convencer de que o WiiU valesse a pena e o console fracassou nas vendas.

Mas voltando ao Nintendo Switch, o próprio nome do console mostra bem qual é a sua proposta, a capacidade de conectar e desconectar as suas partes dá ao console opções de configurações diferentes, algo que possibilita opções diferentes de interagir com os jogos de acordo com a preferência de cada um.

O console mesmo, é apenas a parte onde está a tela, as partes que se encaixam na lateral são controles que podem funcionar como um só, ou de forma independente, permitindo que o console se separe em uma tela e dois controles.

Cada um desses controles possui um acelerômetro próprio, semelhante ao do Nintendo Wii, que na época foi uma inovação e mudou a maneira de interagirmos com os games.

Na apresentação vimos alguns jogos que utilizam essa função, ela é perfeita em jogos casuais para nos divertirmos com amigos e familiares, especialmente com aqueles que não jogam videogame frequentemente.

No vídeo, o apresentador tenta nos mostrar o alto nível de sensibilidade deste acelerômetro e a percepção sensorial transmitida pelo console, que permite ao jogador sentir as sutilezas dos vários níveis de vibração e movimento.

O console possui uma doca, onde ele se conecta à TV e ao mesmo tempo recarrega sua bateria interna, mas isso não aumenta a sua performance de hardware, apenas fornece uma quantidade maior de energia ao sistema.  Muitas pessoas estão interessadas em comprar um Nintendo Switch por sua portabilidade, pensando se tratar de um console que irá substituir o console portátil, celular ou tablet na hora de jogar games mobile, mas neste caso, vale lembrar que uma melhoria gráfica significativa impacta significativamente no consumo da bateria.

No caso do Nintendo Switch, depende do uso do aparelho, configurações de tela e coisas do tipo. No vídeo foi revelado que a bateria do Nintendo Switch pode durar de 2 a 6 horas e meia, mas em um jogo com gráficos melhores e que utilizem mais recursos, a duração média real da bateria em uso contínuo não deve ultrapassar as 3 horas em média.

Os controles, quando utilizados separadamente, parecem pequenos, mas segundo o apresentador, ele foi feiro para se encaixar bem nas mãos do jogador, mas só vamos ter certeza disso quando o console for lançado e testado por várias pessoas diferentes com tamanhos de mãos diferentes.

A boa notícia é que o preço do Nintendo Switch foi confirmado em 299 dólares, valor abaixo do que foi especulado por alguns especialistas que acreditavam que o console fosse custar 350 dólares em seu lançamento.

Outra inovação do Nintendo Switch e provavelmente a mais revolucionária delas é que pela primeira vez na história dos videogames, o console oferece a opção de jogar sem termos de olhar para nenhum tipo de tela, nem mesmo a do próprio aparelho. Mas como isso funciona? O alto nível de precisão dos controles de movimento e sistema de vibração dos controles, permitem aos desenvolvedores criarem jogos que não precisam de tela, como podemos ver nesse vídeo

Dentre os jogos apresentados, um deles chamou muita atenção. O jogo Arms parece fazer um bom uso das funcionalidades do controle em um game de luta onde os socos variam de acordo os seus movimentos e inclinação dos braços. O game será lançado no segundo trimestre de 2017.

Outro jogo que parece fazer bom uso dos novos controles é a Splatoon 2, a continuação do jogo de tiro em terceira pessoa, onde as armas disparam tinta e deixam tudo colorido. No primeiro vídeo do Ninendo Switch, vemos que a Nintendo tem interesse em dar destaque a este game no cenário dos eSports.

Mario Odissey é o primeiro game do bigodudo para o Nintendo Switch e parece que dessa vez o chapéu do encanador vai ter um papel de destaque no jogo. No começo do trailer, confesso que estranhei muito ver o Mário correndo por aí em um cenário que se parece com o mundo real, mas assim que ele retorna para um mapa mais parecido com o que vemos nos outros jogos, tudo fica mais “normal”. O jeito agora é aguardar novas informações para saber exatamente do que se trate este novo game do Mário. Infelizmente Mario Odissey não estará disponível no lançamento do Nintendo Switch, apenas em meados de 2017,

Ao ver este trailer de Xenoblade Chronicles 2, fiquei com muita vontade de jogar. O visual é muito bonito, vibrante e colorido, o que prova que um jogo não rodar em um hardware mais potente para impressionar, basta que seja bem construído e que tenha um bom trabalho de arte para encantar os olhos.

O Nintendo Switch promete vários jogos excelentes para quem curte RPG. Além do Zelda: Breath of The Wild e Skyrim, que já apareceram no primeiro vídeo de divulgação, foram revelados Xenoblade Chronicles 2, Dragon Quest X, Dragon Quest XI, Fire Emblem Warriors, Dragon Quest Heroes I e Dragon Quest II.

Um novo RPG com gráficos em pixel art também foi apresentado, o Project Octopath Traveler. Na conferência foi dito que a Nintendo dará suporte aos desenvolvedores de games indie e foi mostrado que a Unreal Engine, uma ferramente poderosa e gratuita de desenvolvimento de games, também terá será capaz de criar games para o Nintendo Switch.

A SEGA não perdeu tempo e já se prontificou a apoiar a Nintendo produzindo games para o Nintendo Switch. É muito interessante ver como o mundo dá voltas. Ver uma apresentação da SEGA em plena conferência da Nintendo seria algo inimaginável na era dos 16 bits.

Os jogos de esportes da EA também vão estar presentes no Nintendo Switch, o que é algo que pode funcionar muito bem nessa plataforma, uma vez que podemos levar o console com a gente e jogar em qualquer lugar com os amigos.

No final da apresentação, foi mostrado quais os componentes virão na caixa do Nintendo Switch. O console vem com os dois controles que se encaixam nas laterais da tela, com a doca onde o console é encaixado para jogar na TV, dois suportes para prender os controles nos pulsos para eles não cairem, um cabo HDMI e fonte de alimentação.

Em seguida, foi mostrado um controle tradicional, muito semelhante ao do Xbox One que será vendido separadamente.

Em tempos onde a SONY e Microsoft apostam nos upgrades de seus consoles para se adequarem à resolução 4K e à tecnologia HDR que melhora as cores da imagem, a Nintendo prefere se manter em seu mundo paralelo e não se importa nem um pouco com isso, focando-se apenas em fazer jogos divertidos, com um visual interessante, mas sem a qualidade visual dos seus concorrentes.

A data de lançamento do Nintendo Switch é no dia 03 de Março de 2017 (bem no meu aniversário hehehe). E se você está se perguntando: “E o novo Zelda?”, prepare-se! Daqui a poucas horas começará um evento exclusivo do game em Nova York onde está o próprio Miamoto neste exato momento. Então aguarde mais um pouco que em breve vamos mostrar as últimas novidades a respeito de Zelda Breath of The Wild. Enquanto isso, fique com esse trailer: